Mais de 60 municípios são considerados infestados pelo mosquito Aedes aegypti

0

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) divulga o boletim n° 01/2018 sobre a situação da vigilância entomológica do Aedes aegypti e a situação epidemiológica da dengue, febre de chikungunya e zika vírus, com dados até a Semana Epidemiológica (SE) n° 03, ou seja, de 31 de dezembro de 2017 a 20 de janeiro de 2018.

Vigilância entomológica do Aedes aegypti

No período de 31/12/17 a 20/01/18, foram identificados 1.101 focos do mosquito Aedes aegypti em 75 municípios. Neste mesmo período em 2017, haviam sido identificados 628 focos em 70 municípios.O número de focos de 2018 é 75,3% maior quando comparado ao mesmo período do ano de 2017.

Em relação à situação entomológica, até a SE nº 03/2018 já são 63 municípios considerados infestados,o que representa um incremento de 21% em relação ao mesmo período de 2017, que registrou 52 municípios nessa condição (Tabela 1).

A definição de infestação é realizada de acordo com a disseminação e manutenção dos focos.

Tabela 1: Municípios considerados infestados pelo mosquito Aedes aegypti

Águas de Chapecó Cunha Porã Modelo Saltinho
Águas Frias Descanso Mondaí São Bernardino
Anchieta Dionísio Cerqueira Navegantes São Carlos
Balneário Camboriú Formosa do Sul Nova Erechim São Domingos
Bandeirante Florianópolis Nova Itaberaba São José
Bom Jesus Galvão Novo Horizonte São José do Cedro
Brusque Guaraciaba Palma Sola São Lourenço do Oeste
Caibi Guarujá do Sul Palmitos São Miguel do Oeste
Camboriú Iporã do Oeste Paraíso Saudades
Campo Erê Ipuaçu Passo de Torres Seara
Catanduvas Itajaí Pinhalzinho Serra Alta
Caxambu do Sul Itapema Planalto Alegre Sul Brasil
Chapecó Itapiranga Porto Belo União do Oeste
Cordilheira Alta Joinville Porto União Xanxerê
Coronel Freitas Jupiá Princesa Xaxim
Coronel Martins Maravilha Quilombo

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.