Evento debate fim da violência doméstica contra a mulher

0

A delegada Patrícia Maria Zimmermann D’Avila, coordenadora estadual das Delegacias de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso participou na manhã desta quarta-feira, dia 7, do Seminário Regional pelo Fim da Violência Doméstica contra a Mulher. O evento, que ocorre na Assembleia Legislativa, marca a passagem do 8 de março, Dia Internacional da Mulher, e dá voz aos movimentos que lutam por igualdade de gênero e pelo fim da violência doméstica.

De acordo com as estatísticas apresentadas no evento, 13 mulheres são assassinadas por dia no Brasil. Em Santa Catarina, houve 110 homicídios de mulheres em 2017. No período, foram registrados 2,9 mil estupros no Estado. Os números também revelam que, por dia, são registradas 67 ocorrências de violência contra a mulher no Estado.

A implementação correta da Lei Maria da Penha no Estado é a principal reivindicação do Conselho de Defesa da Mulher – Cedim, já que a lei descreve as atribuições de cada organismo estadual que integra a rede de enfrentamento à violência contra as mulheres. “O que a gente pretende é pactuar o Estado, e que isso não seja um projeto de governo, porque governos entram e saem. Queremos um compromisso do Estado no enfrentamento à violência contra as mulheres, porque existe uma política nacional”, cobrou a presidente do conselho, Sheila Sabag.

A coordenadora das delefacias, Patrícia Maria Zimmermann D’Avila, destacou que a parceria com a Assembleia Legislativa, através da criação de leis e auxílio, permitiu melhorar os recursos de amparo as mulheres vítimas de violência doméstica. Ela cita o exemplo do projeto Patrulha Maria da Penha, desenvolvido pela Polícia Militar de Chapecó. “Com este projeto houve o aumento significativo de inquéritos policiais de crimes de ameaça, injúria, lesão corporal. Com esta proximidade entre Polícia Militar e Polícia Civil a mulher se sentiu mais segura para denunciar seu agressor”, diz a delegada.

Santa Catarina conta com 31 delegacias de Proteção à Mulher em SC, instaladas estrategicamente em todo o Estado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.